Boa Páscoa

Na Páscoa, come-se pão doce e eu fiz um bolo salgado.Imagem

Bati muito bem 3 ovos, até fazer uma espuma esbranquiçada. Juntei 1 dL de óleo e continuei a bater. E mais 100 mL de leite, batendo agora suavemente. Depois pus 180 gr de farinha e uma pitada de fermento. Deixei-a cair em chuva, enquanto envolvia com a colher de pau. Entretanto, já tinha cortado meio pimento vermelho e um queijo feta. Com uma mão cheia de azeitonas, sal e pimenta, foram para a massa. E a massa foi para forma de bolo inglês forrada a papel vegetal. E a forma foi para forno aquecido a 180 graus.

Desejo uma boa Páscoa a todos os leitores do reino. E uma proveitosa caça aos ovinhos que os coelhinhos andaram a pôr por esses prados fora.

Bolo salgado com cenoura e sua rama

Esta foto aguçou-me o apetite. Não a tinha na lista do supermercado, mas trouxe um belo ramalhete de cenouras para casa, com o intuito de usar a sua rama. A minha mãe costuma fazer pataniscas com a rama, mas desta vez tive vontade de um bolo salgado e fui buscar a receita às three fat ladies. Bati muito bem três ovos com 1 dL de óleo e 100 gr. de iogurte natural. Juntei a rama de cenoura bem picadinha e 4 cenouras raladas à massa. Temperei com sal, pimenta e uma colher de sopa de caril. Acrescentei 180 gr farinha (e uma pitada de fermento) em chuva e envolvi suavemente. E por fim, cortei uma bola de queijo mozarella – porque não tinha feta – em cubinhos e juntei à massa. Em forma de bolo inglês forrada com papel vegetal, coloquei a massa. Levei a forno aquecido a 180 graus durante 50 minutos. Come-se bem quente e frio, mas come-se melhor morno, para sentir o queijo derretido envolvido na massa.

Mas continuei com o ramalhete da cenoura na cabeça e hoje fiz arroz malandro com rama. Fritei arroz de bago redondo em alho e azeite e juntei água numa razão 3:1. A meio da cozedura, juntei a rama da cenoura picada. Muito bom.

Gosto muito do sabor forte da rama da cenoura e, de acordo com o que se lê por essa internet fora, parece que a rama é nutricionalmente mais rica que a cenoura. E ideias para pôr o ramalhete no tacho não me faltam. Talvez da próxima experimente num arroz de feijão.