À mesa do jantar de dia de Reis…

… esteve sua Majestade, o Bacalhau, que chegou em encomenda especial, vinda de Portugal. Enquanto o Rei trilhava o longo  caminho que separa a Prússia do Algarve, trilhava eu as 100 receitas de Bacalhau do Pantagruel. Procurava algo que me devolvesse o sabor de Portugal…

Esperado por todos os habitante do Reino, chegou cansado e moído, depois de uma jornada mais longa do que previsto,  ditada pelas desfavoráveis condições meteorológicas. Preparei-lhe um banho de água gelada, para que retemperasse a sua força. E, durante dois dias, fui renovando as suas águas, lavando o seu sal, fui pensando qual haveria de ser, afinal, o seu fado.

Sabia só que depois do banho de água gelada viria a sauna do forno. Sabia que teria alho e teria coentros, para me levar a Portugal. E ainda fascinada pela crosta verde da Consoada, saberia bem que coroa levaria o Rei para a mesa de Reis.  E foi à 101ª receita, da Vânia dos Sabores da Alma, que vi perante os meus olhos como tudo se iria passar.

Parti uma carcaça seca em pequenos pedaços, piquei um ramo de coentros e miguei 2 dentes de alho. Juntei 2 goles de azeite e transformei em papa com a minha varinha mágica. E libertou-se o aroma que me despertou todos os sentidos: agora, já lá estava e soube então que, por muito que falhasse, nada iria falhar.

Aqueci o forno a 200 graus, já o meu marido tinha descascado algumas batatas e cortado em cubinhos do tamanho de uma falange. Distribuí-as por uma travessa de cerâmica e espalhei alguns dentes de alho. O Rei foi para a travessa, tendo o cuidado de deixar a sua pele para baixo. Barrei a sua carne branca com o creme verde e outra vez senti este intenso aroma a açorda. Espalhei o resto da crosta pelas batatas e levei ao forno por cerca de 50 minutos, até as batatas estarem macias por dentro e douradas por fora, até o bacalhau adquirir um bronzeado suave na sua carne branca. Perfeito. Depois deste verde, veio aquele vermelho.

Advertisements

15 thoughts on “À mesa do jantar de dia de Reis…

  1. Sofia, que história boa!
    Ainda bem que o bacalhau lá do Sabores da Alma te deu tanta inspiração! Fico muito contente e sinto-me congratulada! 🙂
    Espero que esse bacalhau te tenha enchido de Portugal!

    Um grande beijo*

  2. Sofia, esse bacalhau é uma delicia mesmo, faço muitas vezes mas com broa em vez da carcaça. Nada como uma comidinha que faça lembrar o nosso País, e escolheste muito bem para que isso acontecesse.
    Um beijinho

    • Gisela,
      eu sei que parece incrivel, mas nunca provei bacalhau com broa! 🙂
      mas para o fazer aqui, tenho que fazer a propria broa! 😉
      Beijinhos
      Sofia

  3. Gostei muito de ter chegado aqui, ao reino da Prússia. Através do blogue da Fa. Deliciosas as histórias que contam as receitas. Obrigada por isso. Particularmente pelo título “Massacre na Neve”:)

    Hei-de voltar. Para ler mais histórias.

    Mar

  4. Qual Pantagruel qual quê? É precisa alma lusitana, aquela que alimenta a Vânia para viajar até à Prússia e ser saboreada de forma lúcida 🙂
    Olha, achava que tinha a veia entupida e afinal ainda correm rimas por aqui! Bj

  5. Nada como um bom prato de Bacalhau, para matar as saudades do nosso Portugal, quando andamos lá por fora, bem longe…
    E estou certa de que o teu bacalhau foi mesmo Rei na vossa mesa do dia de Reis! Os alhos, os coentros e o azeite já são nossos conhecidos e não podem faltar, mas o pão, não me teria lembrado. E deve fazer uma grande diferença na “crocância” do produto final. Gostei e tenho de experimentar!
    No dia 13 estava eu de visita à minha aldeia, para ir buscar o azeite ao lagar da terra. Puro e virgem, com 0,3° de acidez. Uma maravilha numa aldeia quase deserta, como quase todas as do nosso interior. Uma pena!
    Bjs. Bombom

  6. Olá Sofia! Tens toda a razão…não há nada como ir para querer voltar! E quando vamos levamos sempre, pelo menos, duas coisas: a lingua e a comida! Guardo as saudades no mesmo sitio que tu: perto da porta da cozinha! Um beijinho e espero que esse bacalhau te tenha levado à alma o bom sabor português!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s