pumpkin strudel


Hoje, reparei que pela blogosfera se comemora o dia mundial da massa. Talvez a massa se resuma a macarrão, e assim sai a minha comemoração ao lado. Não se resumindo, trago a esta celebração uma massa que não vem de Itália. É um strudel de espelta e uma refeição ideal para um jantar de Outono. E o artista que compôs esta bela obra foi o meu marido.

 

E ele fez assim: Juntou 300 g de farinha de espelta com meia colher de chá de sal, 4 colheres de sopa de óleo de girassol e 3 gemas de ovo. Foi adicionando água fria até a massa ficar elástica e dividiu em quatro porções.

Deixou a massa e dirigiu-se ao recheio: Refogou cebola em azeite e pimenta moída na hora, juntou meio quilo de  abóbora hokkaido cortada aos cubinhos e, quando ficou al dente, juntou 300 g espinafre e 200 g de queijo feta esfarelado. Temperou com sal, noz moscada e ervas frescas.

E voltou à massa: pôs bastante farinha na bancada e esticou cada bola com o rolo da massa (tb. enfarinhado) e dividiu o recheio pelas quatro porções de massa. Depois, ao tentar enrolar o strudel, levantou a grande questão existencial: “porque é que experimento sempre novas receitas quando temos convidados?!” e eu sosseguei-o dizendo “tasse bem…”, que a sua grande criação estava no caminho certo. Então, ele  uniu as pontas da massa em vez de enrolar utilizando o típico processo de enrolar tortas. Assim fez e, para finalizar, pincelou a massa com azeite e ovo batido.  Foi ao forno a 180 graus por cerca de 30-40 minutos e ficou mais que perfeito.

Anúncios

8 thoughts on “pumpkin strudel

  1. A mim parece-me perfeito! Eu devo gostar e estou tentada a experimentar a versão salgada, embora adore o strudel doce cuja massa nunca soube fazer e nem sei se algum dia me atrevo pois é preciso esticar a massa quase até estar transparente.
    Já eu nunca me atreveria a experimentar coisas novas quando tenho convidados, primeiro experimento a ver se dá certo só depois faço para um jantar de amigos 🙂 O teu marido é um corajoso, sem dúvida. Os meus parabéns ao cozinheiro.

    • Moira, eu ja sou diferente! quando temos convidados, experimento sempre algo novo! 😉
      E lembro-me que uma vez, na Pascoa, a unica coisa que saiu bem foi a sobremesa que um dos convidados trouxe! O que vale e que “amigo nao leva a mal!” e divertimo-nos na mesma! 🙂
      Beijinhos
      Sofia

  2. Estava aqui convencida que esta era uma receita doce, até pelo aspecto 🙂
    Essa tua família tem mão prá coisa he he Eu também experimento coisas novas quando tenho convidados, embora não o faça sempre, porque as coisas, às vezes, correm menos bem 😉

  3. Abgefahren….

    Vou de certo experimentar esta receita Sofia… E quanto à pergunta existêncial do teu marido, pá, isso é típico de homem. Esse homem até parece do Norte carago…

    Cumprimentos directamente do Rio 😉

  4. Mas que belo Strudel! Nunca experimentei a massa com espelta para strudel, mas parece-me uma bela opcäo.
    Deduzo que seja uma portuguesa pela Alemanha, eu também, mas ainda só cá vivo há 1 ano e meio. Mas confesso-me rendida a este país, mesmo que o tempo näo seja muito apelativo…

    Abraço!

  5. hehe eu sou igual as minahs experiencias vao para as visistas nem sempre corre bem ams paciencia
    esta delicioso com este recheio
    beijinhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s