Ha’ baday tu iu, Ha’ baday tuuuu iuuuuu!

Quando a minha filha vê uma vela acesa, começa a cantar os parabéns. “Ha’ baday tu iu, Ha’ baday tuuuu iuuuuu!…”. Confesso que a primeira vez que a ouvi alegremente a cantarolar a versão britânica dos Parabéns, não percebi bem o que ela queria dizer, até que ela começou a tentar apagar as velas. E hoje quem apaga as velas é o Reino da Prússia! Há exactamente um ano atrás, quando acordei, em vez de pensar em levantar-me e na típica rotina que recheia as nossas manhãs, dei por mim a descrever mentalmente as migas que tinha feito para o jantar. Tentei afastar-me do pensamento com a rotina diária, mas fui impiedosamente perseguida por estas migas e sua receita. E, no próprio serão, rendi-me. Abri o computador  e criei o Reino da Prússia. A intenção inicial era de povoar este meu Reino não só com receitas, mas com experiências ou pensamentos que compusessem um conto.

E o que acabou por acontecer foi uma fusão das receitas com vivências, já que quando comemos, absorvemos mais do que a comida. Absorvemos cheiros, sons e sabores e deglutimos emoções com uma açorda, como a Suzana acabou de nos contar. Teletransportamo-nos no tempo e no espaço quando a cozinha emana o aroma que nos transporta para algum momento especial ou pessoa especial. Seja o bolo da Avó, ou o cheiro das sardinhas assadas que perfuma as tardes de verão depois da praia, ou o doce de tomate que faz lembrar que o Verão está no fim… E é com este pensamento que eu desafio os meus queridos leitores (que por não serem muitos são mesmo queridos!) a participarem num passatempo em jeito de comemoração.

Gostaria de sentar-me convosco em roda de uma lareira, com algumas castanhas a assar por baixo das cinzas e de ouvir as vossas estórias. Estórias que associem a uma refeição, ao cheiro de um ingrediente, à cor de um fruto, etc…. As estórias podem ser reais ou imaginárias, vividas por vós ou despertadas por um livro ou filme, mas devem conter um elemento gastronómico. Não precisa ser uma receita, podem falar simplesmente sobre um ingrediente. Desde a imponência da romã, ao perfume da alfazema, vale tudo! :). Resumindo:

– contar uma estória que tenha um elemento culinário associado;

– este elemento culinário pode ser qualquer elemento que desperte o sentido do paladar. Pode ser uma receita (ex: o bolo da avó), simplesmente um ingrediente (ex: a romã que se come com as primeiras chuvas de Outono) ou um aroma que desperte o sentido do paladar (ex: o aroma do peixe grelhado depois de um dia de praia);

– a estória pode ser real ou imaginária;

– para participar, basta responderem a este post  com o link para a vossa estória (para quem tem blogue) ou com o texto com que querem participar. As participações por e-mail e pelo facebook também contam.

– o prazo termina dia 30 de Outubro. Podem participar com posts antigos.

Num dos primeiros dias de Novembro, listo aqui todas as participações com respectivos links. E sentamo-nos então à lareira, partilhando os nossos petiscos, as nossas memórias, as nossas estórias numa tertúlia virtual de sabores! 🙂

ps: peço desculpa à Moira pelo roubo descarado do nome do seu blogue, mas é a expressão perfeita para este acontecimento!

Advertisements

40 thoughts on “Ha’ baday tu iu, Ha’ baday tuuuu iuuuuu!

  1. Querida Sofia,
    Vou tentar gerir o meu tempo da melhor forma para poder dar resposta ao teu pedido, e se no final vais reunir uma Tertúlia de Sabores, ainda que virtual, eu nunca poderia faltar.
    Muitos parabéns e muitos anos de postagens lindas!
    Bjs

  2. Querida Sofia. O título do post deixou-me a sorrir! O título do post que fiz hoje no blog da minha princesa é exactamente “Pépi basdei to iu”.. Ela faz 3 aninhos hoje e é assim que canta os parabéns em inglês. : D
    Parabéns pelo 1.º aniversário deste reino encantado! Vou participar com toda a certeza!
    beijinho grande pra ti

    • Querida Margarida,
      Os meus sinceros parabens a tua princesinha! 🙂
      A versao “Pépi basdei to iu” tambem e muito engracada! E incrivel ver como os nossos pequeninos descobrem o mundo na sua maneira tao singular! Eles sim, sao encantados! 🙂
      Fico entao curiosa a espera da tua participacao!
      beijinhos para ti e um especial para a tua princesa.
      Sofia

  3. Querida Sofia,

    Parabéns! Adoro este blogue e desconfio de que, se vivesses mais perto, faríamos muitas refeições juntas e compras gastronómicas, e partilharíamos ainda mais regularmente as nossas cumplicidades.

    Li o teu post hoje de manhã. Já tenho a minha estória escrita. Mas a narrativa em questão pede uma receita específica que vou fazer nos próximos dias (o mais tardar no fds). Para se semana, certamente publicarei. Depois digo-te.

    beijos grandes,

    pipoka

    • Querida Pipoka,
      Eu tenho a certeza que, se vivessemos mais perto, haveriamos de partilhar umas belas gargalhadas! 🙂
      Estou curiosa com a narrativa e com a receita!
      Beijinhos!
      Sofia

  4. Primeiro de tudo: muitos parabéns pelo aniversário do blog, que continue sempre assim, recheado de histórias simpáticas e boas receitas 🙂
    Não posso prometer a minha participação, mas vou tentar de tudo para conseguir publicar algo 😉

  5. Minha querida Sofia, muitos e longos anos ao Reino da Prússia! É engraçado como nos identificamos de imediato com algumas pessoas sem conseguirmos dizer exactamente porquê. Desde que li pela primeira vez as tuas palavras fiquei presa neste mundo encantado a que me apetece voltar muitas vezes. Vou tentar participar, claro. 😉

    Beijos mil*

    • Querida Suzana,
      obrigada pelas doces palavras e pelas tuas visitas ao reino! 🙂
      Por acaso, tenho o sentimento reciproco. Conheci o teu blogue numa comemoracao de um aniversario da Moira e nesse dia bebi a tua a prosa poetica, alimentei-me das tuas receitas e deslumbrei-me com as tuas belissimas fotos!
      E espero ter o prazer da tua participacao! 🙂
      beijinhos
      Sofia

  6. Ola sofia, venho atrasada mas como se diz que mais vale tarde que nunca, , PARABENS pelo aniversario do teu maravilhoso blogue. Nem sempre deixo comentarios, mas adoro vir por aqui ler-te, nao so pelas receitas que partilhas mas tambem,pelas vivencias que descreves em textos vivos e coloridos cheios de sensibilidade.Ler-te `e sentir o cheiro dos teus cozinhados, sorrir com os sorrisos da tua princesa, e acompanhar os teus pensamentos.
    Parabens pois, mais uma vez, e que continues aqui pela blogosfera, por muito tempo, partilhando a inspiracao com todos os que te seguem.
    Beijinhos e muitas felicidades.

    • Querida Nanda,
      Nem sabes como e bom saber que ha alguem que gosta de passar por aqui! 🙂
      Eu tambem gosto muito de ir ao teu blogue e fico muito contente de voltar a ver as tuas deliciosas receitas por la! 🙂
      Beijinhos!
      Sofia

  7. Olá Sofia,
    Parabéns pela iniciativa, por ser algo sem ser uma receita.
    Deixo a minha participação com o post do “Simplesmente Figos” do meu blogue “Cozinha Sem Tabus”. Fica o link, a história é real:

    http://cozinha-sem-tabus.blogspot.com/2010/06/simplesmente-figos.html

    E transporta-me para meados de Junho de há muitos anos… ainda fecho os olhos e sei o caminho completo que fazia com a minha avó para chegarmos às figueiras. Sinto o aroma da folhas de figueira, o fresco da sombra da árvore, o cheiro de figos maduros. Lanchavamos debaixo de figueiras enormes, claro que eu lanchava figos e figos até rebentar. Lembro-me tão bem do regresso e dos recipientes cheios de figos de casca amarelo-cítrico… No caminho de volta sabia exactamente onde estavam romãs e em Junho já estão grandes mas verdes. Eu bem tentava mas a minha avó proibia-me terminantemente de lhes tocar. Dizia-me “Filho, as romãs só se podem comer quando vierem as primeiras chuvas e quando as descascares nunca comas aquelas peles amareladas fininhas, isso dá febres”.
    Esta minha avó faleceu há mais de 10 anos.

    Miguel

    • Ola Miguel,
      Muito obrigada pela tua participacao! 🙂
      Adorei ler a estoria dos teus figos, o calcorrear dos caminhos de terra para chegar ao terreno de sequeiro, e todos os sentidos que despertas ao descrever esta memoria da tua infancia. Revivi eu tambem algumas das minhas memorias de infancia com os meus avos! 🙂
      E porque este reino se diz da prussia, mas e muito algarvio, agradeco-te imensamente a tua participacao!
      Beijinhos
      Sofia

  8. Parabéns Sofia pelo aniversario do Reino.
    Descobri o teu blogue clicando no teu comentário sobre um post que publiquei do Algarve e nunca mais deixei de cá vir ler as tuas histórias à volta da comida.
    Os contos fazem parte da minha infância, vir aqui é como voltar a ler aquele mundo encantado em que eu queria viver.
    Desejo que continues com o teu excelente trabalho, neste reino mágico.
    Nesta fase em que nem o Sabores consigo actualizar, não vou conseguir participar, com muita pena minha, pois tenho imensas memórias de comidas associadas ao meu saudoso pai.
    Um beijo grande

    • Querida Helena,
      Ler o teu comentario deixa-me muito feliz e acalenta a vontade de continuar a povoar este reino com as minhas aventuras e desventuras na cozinha! 🙂
      Lembro-me perfeitamente desse teu post, com fotos de uma das minhas praias favoritas, a dos salgados (a par com as praias da costa vicentina!)
      Quanto a tua participacao, o que conta e a intencao! 🙂 As tuas visitas deixam-me muito feliz e um dia que tenhas tempo, gostaria muito de ler essas tuas memorias! 🙂
      Dizem que quem ve caras nao ve coracoes, mas parece-me que aqui pela blosgosfera nao vejo caras, mas quase que arrisco a dizer que posso ver um bocadinho do bom coracao das pessoas que visitam aqui o Reino! E isso deixa-me muito feliz. 🙂
      Um grande beijinho
      Sofia

  9. Querida Sofia, princesado reino da prússia:
    os meus sinceros parabéns e desejos de que mais anos se comemorem, muitas e muitas vezes.
    A minha participação fica aqui: foi a 1ª memória que me saltou à cabeça…o bolo chiffon de chocolate com que se festejavam todos os acontecimentos importantes lá de casa. Desde um aniversário a uma final do Festival da Eurovisão ou a final de um Jogo sem Fronteiras, essa pérola televisiva que nos permitia ganhar, nem que fosse só nesses domínios semi-atléticos, a outros países europeus!

    http://afestadebabette.blogspot.com/2010/05/bolo-chiffon-de-chocolate-com-cobertura.html

    • Querida Babette!
      Muito obrigada pela tua participacao! Adoro bolo chiffon de chocolate, mas confesso que nunca me arrisquei a fazer! Talvez agora, com a tua receita, me aventure!
      E se eu me lembro dos jogos sem fronteiras!… Preenchia os nossos seroes de verao! 🙂
      Beijinhos
      Sofia

  10. Olá Sofia,

    em primeiro lugar muitos parabéns pelo 1º aniversário do seu blog.
    Foi através de um post do three fat ladies que aqui cheguei, e tenho que lhe dizer que adorei.
    Assim como adorei o seu passatempo (desafio, ou proposta), porque não só de receitas é feita a nossa experiência gastronómica.
    Por isso gostaria muito de me sentar convosco nesta tertúlia de sabores, aromas, esperiências e vivências.
    Trago uma pequena estória de como vivi os verões da minha infância com uma tia muito especial. Espero que goste(m).

    http://intrusanacozinha.blogspot.com/2010/10/de-volta-as-origens.html

    Obrigado e um beijinho.

    • Bem vinda, Marta!
      Gostei muito de conhecer “a intrusa na cozinha”, e adorei a estória da sua infância na Aldeia. Lembrei-me de quando era pequenina e ía à Aldeia dos meus Bisavós.
      Muito obrigada pela sua participação!
      Beijinhos
      Sofia

  11. Sofia,

    Aqui estão as minhas memórias da Prússia, materializadas num prato de cogumelos e num abraço apertado neste aniversário do Reina da Prússia.

    Bj enorme*

    • Querida Suzana,
      O teu post emocionou-me, adorei ler a tua estória na Prússia, apesar de ter sido sob céus cinzentos! Mas desafio-te a voltares, deixando-me mostrar-te Berlim pelos meus olhos! 🙂
      Muito obrigada por esta participação cheia de significado!
      Beijinhos
      Sofia

    • Eu e que te agradeco, Carla, pela bonita descricao das tuas memorias gastronomicas! Adorei ler! 🙂
      Muito obrigada pela tua participacao!
      (e essa sandes de batatas fritas marchava tao bem agora! nham nham!)
      Beijinhos
      Sofia

  12. Parabéns!!!
    Deixo aqui a nossa participação nesta “Tertúlia Virtual de Sabores”. Não foi uma história nossa, mas uma recordação de um livro que li à muito e que um dia a minha filha poderá vir a ler. É um livro que nos leva nos cheiros, sabores e memórias – “Chocolate” de Joanne Harris. Escolhi logo uma das primeiras paginas, uma conversa de Mãe e Filha que me lembra a conversa da minha Filhota para criarmos o nosso blog.
    Gostei muito deste convite a que me junto por ser um prazer de ler as suas mensagens. Parabéns pelo blog e conte muitos mais anos.
    Beijinhos Mãe Carolina e Filha Margarida

    http://caderninhodereceitas1.blogspot.com/2010/10/tertulia-virtual-de-sabores-no-reino-da.html

    • Margarida e Carolina
      adorei a vossa participação e acho que o texto que escolheram passa tão bem com o vosso blogue escrito a 4 mãos.
      E eu adoro chocolate! mmm…
      Beijinhos
      Sofia

  13. Pingback: Um prato de cogumelos e os telhados da Prússia | No reino da Prússia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s