Falta de apetite

Nos últimos dias andei com falta de apetite. Nestes dias em que o Papa esteve em Portugal. Mas isso foi só coincidência. A verdade é que me sinto realmente privilegiada por viver numa parte do mundo onde tenho com que me alimentar e à minha família. A comida, para mim, é das coisas que merece respeito divino. Não só porque nós somos o que comemos, mas também porque somos como comemos. E é neste último ponto que eu acho que a alimentação merece ser encarada com humildade e respeito. No entanto, o que vejo à minha volta é exactamente o contrário. Há uma imensa falta de respeito na produção e no consumo de alimentos. As produções de monocultura, apinhadas de pesticidas, destroem o meio ambiente, tal como as produções de animais em larga escala (aflorando o assunto levemente). Existe uma produção imensa de alimentos e existe uma metade do mundo a morrer por excesso de comida e outra metade a morrer por falta dela! Mais uma vez, por isso devo à comida um respeito divino. Reutilizo as sobras de uma refeição na próxima, uso as matérias primas até ao seu tutano e acredito no selo de produção biológica. Tento seguir as receitas tradicionais ao máximo, especialmente as algarvias e alentejanas por serem as que me estão nos genes. Acredito que as receitas tradicionais, especialmente da cozinha pobre em matéria prima e rica em sabor, foram construídas com o saber de muitas gerações que tiveram que evitar a fome e aprender a combinar os alimentos de maneira a absorver ao máximo os seus nutrientes. E cá em casa temos a máxima: “em casa portuguesa, só o pão com fungos sai da mesa!”. As migas são mesmo as minhas grandes amigas! Enfim, como disse, a visita do Papa não deve ter tido muito a ver com a minha falta de apetite, nem os seus discursos de Paz, discursos desta religião que fomentou guerras em nome de quê, mesmo? Ah, de Cristo, aquele cuja palavra era de Paz e Amor, que disse devemos amar o próximo como igual, não foi? Enfim, o Tal Testamento merece concerteza várias interpretações e quem melhor que os senhores clérigos para o interpretarem, quando têm a disponibilidade, entre os ensinamentos a um jovem pupilo e outro. Mas palavras, leva-as o vento, no entanto acho muito bem que o Papa faça discursos de Paz por todas as suas paragens. Acho mesmo bem. Mas acharia ainda melhor se passasse das palavras aos actos e, por exemplo, vendesse alguns dos seus adornos em ouro e condicionasse o fluxo de alimento de onde existem em excesso para onde não há. Acabava com a fome no mundo. Mas agora, pensando melhor, até compreendo porque há fome e pobreza. Afinal, se não houver pobres, como pode haver ricos?? Se não houver falta, como pode haver fartura? E se não houver Diabo, como pode haver Deus?

Anúncios

2 thoughts on “Falta de apetite

  1. Que poste mais fixe! Quando vejo os clericos gordos e lejo sobro su hipocricia e sus escandalos, especialmente os de abuso dos meninos, tambem perco o apetite.
    Tambem acho que faz falto uma nova filosofia de alimentacao (nao quero chamarlo religao por o mal gosto desta palavra). Deviamos dar mais respeito al natureza e parar com o destrução dos nossos recursos. Estou convencido que ha sufficiente para todos embora nos producimos numa manera biologica y sostenivel. Tambem acho que a majoria do gente tambem o gostava. O problema é o sistema que o face difficil consumir numa manero conciente e sostenivel, especialmente para gente con pouco dinheiro e pouco educação. Não ha mais remedio que mudar o sistema, quero dizer o sistema do capitalismo.

  2. Jordi
    Que comentario tao fixe! tocaste em todos os pontos importantes. O regime capitalista nao respeita o produto, o produtor nem o consumidor. Para mudar este sistema podre e sujo, precisamos que se unam todas as forças. E nós, consumidores, para parar esta máquina capitalista, temos o poder de escolher produtos fair trade e biológicos, que não façam testes em animais, etc. E temos a obrigação de reciclar e reutilizar ao máximo os recursos que temos. E, já agora, o dever moral de, sempre que possível, rejeitar a marca “made in china”, apesar de ser difícil.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s